borboleta, ABDC e Quênia

Há três anos trabalho na borboleta, no ano passado descobri na internet (http://www.bicycledesign.net) sobre o concurso de ideias que pretendem ajudas os africanos que andam de bike, no caso era para ajudar os quênianos. concurso: http://www.wiki-bike.com . Ele é promovido pela Organização Sem Fins Lucrativos holandesa Cycling out of Poverty ( Pedalando contra a pobreza). Fiquei muito feliz em saber da existência de um concurso assim, ainda mais que poderia participar. Agora sabia como ajudar na Africa. Senti que a ideia ganharia e passei a sonhar com a Africa. 63 entradas de todo mundo. 14 pré-selecionados e 5 finalistas-vencedores. O juri era composto por especialistas em mobilidade e sustentabilidade, Luud Schimmelpennink era um dos . Ele ajudou a criar o primeiro programa de compartilhamento de bicicletas, o Plano das Bicicletas BRancas de Copenhagen (Dinamarca).

Cada finalista recebeu uma equipe de diferentes universidades da Holanda, composta por 4 estudantes de design, um profissional e um professor da área, tive a chance de compartilhar com eles a ideia da borboleta.

Em 10 de junho de 2011, após 6 meses de trabalho conjunto, as três partes do trabalho (Análise do contexto e mercado, projeto do produto e plano de negócios) foram apresentadas para o juri que escolheu em Nijmegen (uma das cidades mais antigas da Holanda) dentre os cinco a Kipepeo (borboleta em Suáile) para ser implantada numa oficina em Kisumu (uma cidade portuária do Quênia) em agosto desse ano. Muito legal pescadores quenianos carregando seus peixes, mulheres indo buscar água da família, produtores carregando mais batatas e mandiocas e indo a lugares mais longes, há também a chance de carregar pessoas machucadas ou não. Parabéns para a equipe!

Hoje estamos na reta final, precisamos fazer melhorias,no protótipo antes de ele chegar no Quênia, um manual para sua produção, bem didático para quem sabe levar a ideia para outros países, precisamos fazer também um folheto para promover a venda das kipepeos e para arrecadar doações para comprar ferramentas melhores. Como mais uma máquina de soldar, morsas de bancada. Com a finalidade de aumentar a produção e diminuir os custos da kipepeo para os quenianos.

A avaliação das cinco ideias pelo juri está em http://www.wiki-bike.com/index.php?option=com_lyftenbloggie&view=lyftenbloggie&category=0&Itemid=71&lang=nl e na última página mais um pouco sobre a organizadora (CooP) do concurso e como ele surgiu. Vale a pena ver o trabalho de todos os cinco.

Interessante que a equipe dos estudantes de Delft tem um alemão (Nico Zahn), uma holandesa (Rianne Houba), uma sul-coreana (Joo young Jung), um tcheco (Jan Ustohal) e eu Juliano, um brasileiro’.

Em breve mais informações sobre o andamento do trabalho e quais serão os planos futuros e como todos poderão ajudar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s